Skip to content

Desce!

julho 14, 2005

Quero deixar uma coisa bem clara: eu não tenho nada contra os ascensoristas. Mas sinceramente nunca entendi a função objetiva daqueles profissionais. Entramos em um elevador e lá está o senhor engravatado que tem o dom e o conhecimento de apertar aqueles botões complicados com números. E, graças a eles, não precisamos gastar a massa cinzenta do nosso cérebro tentando perceber como funciona um elevador. Imagine que ele até diz: “Sobe!” ou “Desce!”, para não precisarmos pensar nisso e nem olharmos para aquelas setas que – misteriosamente – indicam para cima ou para baixo. Graças a Deus que existem os ascensoristas!
Infelizmente, os ascensoristas não existem em todos os locais onde existem elevadores. Por causa disso, temos que quebrar a cabeça nos prédios residenciais e não resta outra alternativa senão tentarmos usar a engenhoca sozinhos. Em alguns livros científicos, há casos relatados de pessoas que, pasmem, por má utilização do elevador, foram parar no 3º andar ao invés do 2º! Vejam vocês! É realmente um absurdo..
Além disso, os ascensoristas ocupam o lugar de uma pessoa. É quase como nos automóveis, em que temos 5 lugares, mas sem contar o motorista, que geralmente é obrigatório. Ou seja, temos um carro de 5 lugares que na verdade só cabem 4 pessoas. Um verdadeiro desperdício de espaço.
Relembro aqui também um ditado popular que compromete o trabalho dos ascensoristas a tempo inteiro. “Pra baixo todos os santos ajudam”. A frase explica o porquê dos profissionais se chamarem apenas ascensoristas e não “descensoristas”. A teoria é a seguinte: Os ascensoristas apenas ajudam na subida do elevador, sendo substituídos (no topo do edifício) por santos que fazem a descida do aparelho. Nesse caso, não há especificidade de funções, uma vez que TODOS os santos participam da operação.
Por isso não se esqueçam: cada vez que entrarem num elevador, peçam a bênção ao senhor dos botões numerados. Pelo menos quando estiverem descendo.

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. Anonymous permalink
    julho 14, 2005 4:14 pm

    INTERESSANTE…. TENS COM CADA IDEIA!TEXTO ORIGINAL!

  2. Aline permalink
    julho 15, 2005 1:18 am

    hum… e tb não esqueçam de verificar se o elevador ESTÁ MESMO parado no seu andar antes de entrar. se bem que esse aviso bizarro está escrito nas portas de todos eles, não vai ser difícil lembrar, heheheeh…

  3. Dalva M.Ferreira permalink
    julho 15, 2005 12:28 pm

    Surrealista? Ultrarrealista? Escolhe um rótulo para a gente aí… qualquer um serve, o que importa é comunicar.

    Obs: ontem não conseguia acessar esse seu blog nem a pau!

  4. Bianca permalink
    julho 15, 2005 3:27 pm

    Bom, não deixo de concordar com seu texto, mas até que todos os elevadores possuam botões em braile e um dispositivo que emita um aviso sonoro de em que andar o elevador está, podemos dizer que os ascensoristas ainda servem para alguma coisa, nem que seja para ajudar deficientes visuais.

    Ps.: Você está 2 textos atrasado no blog da aline.

  5. MarZ permalink
    julho 15, 2005 10:09 pm

    acho q o “pra baixo todo santo ajuda” só se aplica (por questões de leis sindicais, creio) para quem está dentro do elevador. quando as pessoas caem no fosso do elevador nenhum santo ajuda, mas abre-se a possibilidade de virar um…
    mais detalhes pertinentes sobre a intrincada relação entre o sacerdócio, leis sindicais e engenharia de elevadores em breve no livro que celinho pretende publicar até o fim do ano, “Sobe – uma reflexão sobre o ascensorismo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: