Skip to content

Distâncias

janeiro 27, 2011

De longe, São Paulo é feia e cinza. Tem prédios de mais, lixo de mais e gente de mais. Tem praias de menos, palmeiras de menos, lugares paradisíacos de menos. Quando um estrangeiro me pergunta o que existe para se ver em São Paulo, gaguejo antes de começar a falar sobre o parque do Ibirapuera, os teatros, os restauranres, os bares e os cinemas. E ao acabar de descrever o roteiro da cidade para o meu interlocutor não-brasileiro, ele fica com aquele olhar vazio como se eu tivesse respondido “nada”.
Eu entendo. Já me acostumei com a exclamação admirada dos franceses quando falo que sou brasileiro e a transformação da expressão quando digo que sou paulistano. Eles querem sonho, praias e água de coco, querem areia no chinelo, biquinis e pele bronzeada pelo sol.
De perto, São Paulo é encantadora e charmosa. Um charme feio, concordo, mas ainda assim charmoso. Você chega em São Paulo e se apaixona pelas pessoas, pelos lugares, pela agitação constante, pela presença de personagens de filmes em todos os lugares. Você mesmo é uma personagem em cena, no entanto só percebe isso depois, quando não está mais em São Paulo.
Nesse teatro, com tanta gente à volta mas ao mesmo tempo sem nenhum público, sentimos que estamos representando numa peça tragicômica, que pode ser um sucesso, ou não. Tudo depende de você.
Mais de perto ainda, São Paulo assusta. Ruas mal iluminadas, histórias de assaltos, ônibus que não chegam, carros flutuando nas ruas, oito horas para chegar em casa, lixo no chão, paredes pichadas, medo de quem anda atrás de você. A lista pode ser grande, porque o que a cidade tem de gigantesca, tem de complexa. O sonho de ir naquele restaurante badalado, pode ser adiado se chover mais do que duas horas seguidas na capital paulista. Aquela noitada no barzinho na Vila Madalena vai subir no telhado se o busão não passar. Não é fácil.
Mas bem de longe, muito longe mesmo, São Paulo é única. Uma cidade com defeitos, mas com as pessoas perfeitas, com os melhores lugares, os momentos inesquecíveis. De longe, é como acordar de um sonho em que selecionamos apenas aquilo que nos agrada. De longe, criamos a nossa cidade, a nossa São Paulo. Cada um tem a sua, a minha está de parabéns.

Share On Facebook

Anúncios
One Comment leave one →
  1. março 5, 2011 3:08 pm

    Eu amo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: